A Apple supostamente obtém 36% da receita do acordo de busca do Google – Olá Nerd

A Apple supostamente obtém 36% da receita do acordo de busca do Google

Anúncios

Durante o julgamento antitruste do Departamento de Justiça contra o Google, uma testemunha afirmou que a Apple obtém 36% da receita que a empresa obtém com publicidade em buscas feita por meio do Safari.

A informação vem de Kevin Murphy, professor da Universidade de Chicago (via Bloomberg). Ele divulgou esse número enquanto defendia o Google durante o julgamento antitruste do Departamento de Justiça em Washington.

Anúncios

Com isso, a Apple obtém mais de 30% da receita do negócio de busca do Google por ser o principal navegador Safari.

Em um relatório anterior deste ensaio, BGR escreveu que o Google paga à Apple até US$ 20 bilhões por ano para ser o mecanismo de busca padrão do iPhone. Portanto, embora a Apple não esteja sendo julgada desta vez, se o DoJ declarar que o Google está mantendo ilegalmente seu domínio sobre os mecanismos de busca e os mercados de publicidade em buscas, isso poderá ser um mau negócio para Cupertino.

Conforme informado anteriormente, um dos principais interesses do caso é o Acordo de Serviços de Informação entre Apple e Google, que está sendo apontado como um comportamento anticompetitivo. Se o Google perder o acordo com a Apple, o mesmo poderá acontecer com outros players, como Samsung e Mozilla.

Dito isto, teoricamente, a Apple poderia manter sua parceria com o Google fora dos EUA ou fazer parceria com outro mecanismo de busca como padrão.

Por exemplo, a Apple considerou adquirir o Microsoft Bing há alguns anos e até se reuniu várias vezes com o CEO do DuckDuckGo para discutir tornar seu mecanismo de busca a principal opção para navegação privada, o que poderia ter sido benéfico para a privacidade dos usuários, já que o DuckDuckGo é um dos navegadores que mais defendem esse assunto. Infelizmente, a Apple descartou esses planos.

A Apple não comentou esta história até agora. A decisão final do Departamento de Justiça não deverá ocorrer antes de 2024. Se descobrirmos mais alguma coisa, faremos questão de atualizar esta história.

BGR continuaremos seguindo as etapas mais recentes deste teste.

—————-

Durante o julgamento antitruste do Departamento de Justiça contra o Google, uma testemunha afirmou que a Apple obtém 36% da receita que a empresa obtém com publicidade em buscas feita por meio do Safari.

A informação vem de Kevin Murphy, professor da Universidade de Chicago (via Bloomberg). Ele divulgou esse número enquanto defendia o Google durante o julgamento antitruste do Departamento de Justiça em Washington.

Com isso, a Apple obtém mais de 30% da receita do negócio de busca do Google por ser o principal navegador Safari.

Em um relatório anterior deste ensaio, BGR escreveu que o Google paga à Apple até US$ 20 bilhões por ano para ser o mecanismo de busca padrão do iPhone. Portanto, embora a Apple não esteja sendo julgada desta vez, se o DoJ declarar que o Google está mantendo ilegalmente seu domínio sobre os mecanismos de busca e os mercados de publicidade em buscas, isso poderá ser um mau negócio para Cupertino.

Conforme informado anteriormente, um dos principais interesses do caso é o Acordo de Serviços de Informação entre Apple e Google, que está sendo apontado como um comportamento anticompetitivo. Se o Google perder o acordo com a Apple, o mesmo poderá acontecer com outros players, como Samsung e Mozilla.

Dito isto, teoricamente, a Apple poderia manter sua parceria com o Google fora dos EUA ou fazer parceria com outro mecanismo de busca como padrão.

Por exemplo, a Apple considerou adquirir o Microsoft Bing há alguns anos e até se reuniu várias vezes com o CEO do DuckDuckGo para discutir tornar seu mecanismo de busca a principal opção para navegação privada, o que poderia ter sido benéfico para a privacidade dos usuários, já que o DuckDuckGo é um dos navegadores que mais defendem esse assunto. Infelizmente, a Apple descartou esses planos.

A Apple não comentou esta história até agora. A decisão final do Departamento de Justiça não deverá ocorrer antes de 2024. Se descobrirmos mais alguma coisa, faremos questão de atualizar esta história.

BGR continuaremos seguindo as etapas mais recentes deste teste.